E se eu não conseguir carregar? | PortBaby

E se eu não conseguir carregar?

Publicado: 11/03/2020

Carregar é natural – você já ouviu essa frase por aí certo? Geralmente ela aparece junto a fotos de animaizinhos com suas crias ou de mulheres de diferentes culturas com seus panos formando carregadores ergonômicos. Essa imagem e essa fala que transmite tanta força pode ser que te cause um impacto contrário – o medo de que você não consiga carregar, que não dê conta.

É muito comum sentir esse medo. Medo que a mochila ergonômica machuque, esquente demais, não seja segura... Estas dúvidas estão entre as que mais aparecem na vida dos assessores que auxiliam o bem carregar. É comum, você quer o melhor para o seu bebê. E é possível também que você não esteja cercada de pessoas que acreditam no seu potencial e te dizem que você não irá conseguir, que é muito complicado, que não fará bem ao bebê ou que o deixará até mimado.

Mas sabe de uma coisa? Carregar é realmente uma mistura de única de instinto e treino. É algo que dá prazer ao bebê e a mãe e também que possui técnica. É por isso que disponibilizamos tanto material instrutivo e também que estamos sempre aqui para encorajar e auxiliar nesse movimento. E também para dizer aos familiares e amigos que te colocam em dúvida que você irá conseguir.

Existem muitas coisas novas na vida de quem está cuidando de um bebê e todas elas podem ser assustadoras: o primeiro banho, o primeiro passeio, a primeira vacina, até a primeira fralda pode ser um desafio para quem ainda não viveu a experiência. E todas elas são facilmente vencidas até que se tornam parte da rotina, assim como acontece com o carregar. Melhor ainda – levar seu bebê junto ao corpo traz benefícios para você e para ele tanto psicológicos quanto práticos. Temos muitas histórias de cólicas aliviadas nos carregadores e também de mães que perderam o medo das ruas por poderem ter seus filhos próximos de si.

Carregar seu bebê junto ao seu corpo pode ser terapêutico, empoderador e o início de um lindo relacionamento entre vocês. Mas acima de tudo, é algo que, com um pouco de treino, você consegue facilmente. O primeiro passo é o mesmo que para conseguir qualquer uma das suas decisões como mãe: querer e não deixar que ninguém tenha o poder de te dizer que você não conseguirá.

.

.

.

Por Débora

Débora Camargo, ou Debs, é escritora, mãe de 3 e entusiasta de babywearing. Ela publica suas crônicas sobre maternidade real no @adebsescreve e está preparando o lançamento de seu primeiro livro.

Voltar