Como acabar com as cólicas do bebê | PortBaby

Como acabar com as cólicas do bebê

Publicado: 21/01/2020

Que mãe ou pai nunca sofreram ao ver o bebê se contorcendo com cólicas? Apesar de extremamente comuns, as cólicas fazem parte do amadurecimento do sistema digestivo dos bebês - mas é possível ajudá-los a passar pelo desconforto com a ajuda do babywearing.

A posição fisiológica em que o bebê permanece dentro do sling é maravilhosa para aliviar as cólicas. Com os joelhos levantados (a famosa posição de pernas em M e coluna em C), todo o trânsito intestinal é facilitado. Outro truque excelente para aliviar o desconforto da cólica é aquecer a barriguinha dos bebês. Muitos fazem isso com bolsinhas de sementes - mas que tal a posição barriga com barriga no sling de argolas ou wrap? O calor do corpo do adulto auxilia na regulação térmica do bebê, além do contato e posição facilitarem a eliminação de gases.

Há ainda quem diga que nem todo choro chamado como cólica é de dor. O choro é a forma que o bebê tem para se comunicar com o mundo - e qualquer desconforto será expressado assim. A famosa "hora da bruxa", quando o bebê chora inconsolavelmente ao final de um dia, é o momento em que as famílias mais se queixam das cólicas do bebê. Muitas vezes é hiperestímulo e cansaço, e o efeito vulcão da falta de sono torna o relaxar ainda mais difícil. Nessas horas, sling resolve!

Vale lembrar que se o bebê está em plena crise de choro e nunca foi amarrado, talvez não seja o melhor momento para tentar pela primeira vez. Aproveite os momentos de calmaria, com o pequeno limpo, alimentado e descansado, para treinar as amarrações. Na hora da necessidade (ou da cólica!), você já estará expert e vai conseguir acalmá-lo em instantes. Bom babywearing!

.

.

.

Por Lilian Wiczneski

Oi! Meu nome é Lilian, sou jornalista por formação, mãe por vocação e assessora de babywearing por paixão.

Minha filha mais (Helena) nasceu em setembro de 2015, e foi com ela que descobri no wrap meu melhor amigo. Com a chegada do Felipe, em 2018, o carregar tornou-se uma necessidade diária: com ele posso dar o que meus dois filhos precisam (colo, proximidade, aconchego) enquanto tenho os braços livres para atender outras demandas - inclusive deles mesmos.

Hoje produzo conteúdo nas redes sociais da Amor de Colo (@amordecolo) e atuo como assessora e revendedora em Curitiba / PR.

Voltar